Voltar

SSP-AM e Ministério Público assinam acordo para agilizar a localização de desaparecidos

Nesta sexta-feira (31/05), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) firmaram acordo de cooperação técnica por meio do Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid) para o enfrentamento do desaparecimento de pessoas.

Pelo acordo de cooperação mútua, o Governo do Estado e o MP-AM vão manter um fluxo de dados e documentos das pessoas desaparecidas, incluindo a identificação de corpos, a identificação de desaparecidos no sistema prisional e o intercâmbio de informações.

O documento prevê ações por parte do MP-AM, das Delegacias Especializadas em Ordem Política e Social (Deops) e de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), da polícia técnico-científica, do Instituto Médico Legal, do Instituto de Criminalística e Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Louismar Bonates, a proposta é dar maior estrutura para as delegacias especializadas que lidam com o desaparecimento de pessoas. “Considero a situação das mães que perderam seus filhos uma tortura psicológica permanente. Quando desaparece, você não sabe se está doente, se está sendo torturado. É uma situação preocupante que nós temos que olhar com muito carinho. Talvez seja uma das coisas mais importantes que temos que olhar nesse governo”, afirmou.

Cooperação - A delegada Catarina Saldanha, da Deops, falou sobre a necessidade de cooperação para lidar com este problema. “Precisamos de toda uma estrutura para dar resposta à sociedade para esta problemática tão complexa e dolorosa, tanto para as famílias quanto para nós, enquanto autoridades”, disse.
Segundo a delegada, a interação entre os órgãos já começou e, diariamente, os registros de ocorrências são enviados também para o MP-AM. “A parceria já está em andamento e existe uma divulgação maior. Inclusive a imprensa nos ajuda muito”, afirmou.

Titular da Depca, a delegada Joyce Coelho afirmou que a cooperação é um avanço nas condições de trabalho para que os órgãos ajam de maneira eficiente, em resposta aos anseios das famílias. “Para a família significa esperança de uma resposta, de amenizar a dor que sente”, disse.



FOTOS: DIVULGAÇÃO/SSP-AM

GaleriaMais fotos

Comentários